Nota de Repúdio


O Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de Mato Grosso do Sul (COMCEX/MS), instância estadual desta temática, em consonância com Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA/MS) e Comitê Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, vem a público manifestar seu repúdio em relação à violência sexual, física e moral cometida contra o adolescente Wesner Moreira da Silva de 17 anos, agredido e violentado pelo patrão em conjunto com um colega de trabalho, utilizando-se de um compressor de ar, no lava-jato do qual era proprietário, levando o jovem ao óbito.

A trajetória de vida de crianças, adolescentes e jovens vem sendo atravessada e interrompida por ataques desse tipo, sobretudo, quando trata-se de adolescentes pobres, negras (os), moradoras (es) da periferia. Atos estes movidos pela intolerância, preconceito, violência e falta de humanidade.

Entendemos que a questão que se apresenta não se caracteriza como uma “brincadeira de mau gosto”, como foi publicizada por alguns veículos de mídia, a qual também repudiamos. O abuso de crianças e adolescentes não é, e jamais poderá ser apresentado como uma brincadeira seja qual for o sentido abrangido por tal expressão. O fato é que mais um jovem morreu por um ato grotesco e desumano praticado por 2 indivíduos inconsequentes.

O crime, além de chocar toda a população, evidencia a necessidade de punições rígidas à conduta dos agressores, merecendo rechaço e apuração rigorosa das autoridades competentes, a fim de coibir esse tipo de prática criminosa, que traz danos irreversíveis à integridade das vítimas, de sua família, da comunidade e da sociedade de forma geral, que neste caso em especifico cerceou de forma brutal a vida de um adolescente de apenas 17 anos, interrompendo seus sonhos e projetos.

A violência, a opressão e a exploração de crianças e adolescentes são desafios com raízes históricas na sociedade brasileira, que vem se perpetuando respaldadas pelo machismo, patriarcado, fundamentalismo e autoritarismo, que estrategicamente se articulam a interesses econômicos do modo de produção vigente. São crianças e adolescentes que vivenciam as desigualdades das relações sociais.

Além da violência física e moral que vinha sofrendo, vale refletir sobre as outras possíveis situações em que se encontrava o adolescente que veio a óbito. Analisando sua situação e condições de trabalho, verificando estar este em condições insalubres e, possivelmente, de maneira irregular, o que também necessita de apurações rigorosas.

Tal repúdio busca solidez no debate da categoria e nos movimentos que lutam pelos direitos humanos. Trazemos ainda o entendimento de que a nossa luta é pela vida e dignidade de crianças e adolescentes assoladas cotidianamente por perversas expressões da questão social, como essa violência materializada, e ainda por falas, posturas e comportamentos moralistas que redundam em culpabilização e revitimização dos mesmos.

Considerando a defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes, através do Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de Mato Grosso do Sul (COMCEX/MS), em sintonia com o Estatuto dos Direitos da Criança e do Adolescente (ECA) vem posicionar publicamente o seu repúdio à violência perpetrada contra este adolescente e pedir apuração rigorosa dos fatos.

Reiteramos nossas sinceras condolências à família, externamos nosso repúdio ao crime e permanecemos no anseio por justiça social.

DANIELA DE CÁSSIA DUARTE

COORDENAÇÃO COLEGIADA COMCEX-MS

#Violência #Adolescente #Proteção

77 visualizações

Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

www.facabonito.org.br | Contato